capa uc new jul 2019 min

Boletim UC 26/11 – As principais notícias do dia

O Criptofácil repercute saída do ar das plataformas do Grupo Bitcoin Banco. A matéria destaca que uma imagem referente ao site fora do ar da NegocieCoins foi registrada no blockchain através do serviço da OriginalMy. É possível que talvez o grupo tenha fechado os sites de suas plataformas como uma demonstração de “boa fé” ao juízo, a fim de tornar mais propícia a aceitação do pedido de recuperação judicial – uma vez que, apesar de não processar saques, a plataforma ainda estava operante para depósitos.

O Cointelegraph destaca previsão do fundador da empresa de investimentos em criptomoedas Morgan Creek Digital, Anthony Pompliano, que disse que o Bitcoin só vai apresentar uma tendência de alta e atingir US$ 100.000 depois de um período de medo e cansaço do mercado. Pompliano acredita que o Bitcoin atingirá US$ 100.000 até o final de 2021 – mas ele também destacou a imprevisibilidade do Bitcoin e o alto risco envolvido na negociação de criptomoedas.

O Livecoins informa que clientes acusam A2 Trader de pagar blogueiros por matérias dizendo que estão recebendo, quando em realidade não estão. A estratégia, de acordo com um grupo de clientes insatisfeitos reunidos no Whatsapp, seria ganhar tempo e acalmar possíveis clientes que estariam ameaçando o líder da empresa.

O Portal do Bitcoin relata que Unick pode ter usado creche para lavar dinheiro ganho com bitcoins. Recentemente, No dia 17 de outubro de 2019 a Operação Lamanai prendeu nove líderes da Unick Academy. Com a investigação da Polícia Federal, mais de R$ 200 milhões foram apreendidos na ocasião.

O Criptofácil reporta aventura nada positiva de um usuário de criptomoedas que afirma ter perdido 1.800 Bitcoins, cerca de R$ 28 milhões, por ter esquecido a frase que representa uma senha que dá acesso às moedas. o usuário relatou sua experiência através do reddit e disse que após cerca de três anos mantendo suas criptomoedas guardadas, resolveu acessar sua carteira, mas ao tentar desbloquear, não conseguiu acesso ao recurso.

Segundo o Livecoins, a empresa G44 anuncia fim de suas operações e pede 90 dias para pagar clientes. A empresa passou a ser alvo do MPF que a investiga por ser uma suposta pirâmide financeira. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) também já fez alerta de atuação irregular da G44 Brasil, a autarquia encontrou indícios de que ela capta clientes irregularmente. A G44 Brasil chamou a atenção das autoridades devido ao seu rápido crescimento. A empresa atua desde 2017 oferecendo investimentos em criptomoedas, como Bitcoin.

O Cointelegraph publica um panorama segundo o qual com as instabilidades políticas na América Latina em 2019 ajudou a disparada de adoção ao Bitcoin na região. Segundo as fontes da matéria, no último trimestre de 2019, o descontentamento que levou a protestos contra governos da Bolívia, Chile e Equador também levou a uma disparada nas negociações com Bitcoin. O Bitcoin vai bem também na Argentina em cenário de crise e também no Brasil.

O Portal do Bitcoin divulga que a AMAcoin (Amazonians Green Coin), é propagandeada como primeira criptomoeda verde regulada do mundo, mas não possui aprovação de autoridade monetária suíça que alega ter. O dado consta no release de divulgação da criptomoeda e foi repercutido por diversos veículos de comunicação, como Valor Econômico e O Estado de São Paulo. No entanto, o próprio órgão regulador da suíça desmentiu a informação.

Mercado Cripto Agora

Dados fornecidos por valorbitcoin.net

Índice de Medo e Ganância

Latest Crypto Fear & Greed Index

Dados fornecidos por Crypto Fear & Greed Index

Entenda mais sobre este índice aqui.

Deixe uma resposta